Ter ou não ter enxoval

domingo, janeiro 18, 2015



A nossa casa tem sol. Muito sol. E é quentinha. Tão quentinha que dá vontade de pegar num sofá e ir para lá viver até acabar o Inverno.
E hoje, a primeira vez que estive dentro dela com chuva, percebi que também consegue ser amorosa em dias cinzentos. Ou então sou só eu que me ando a babar para cima dela sempre que lá vou.
É que mesmo as coisas que não gosto já começam a parecer um bocadinho melhores:)

Gostava de marcar uma data para irmos para lá viver. Mas não me parece que vá ser possível.
Temo demorar mais tempo a encontrar os móveis e a decorar do que a fazer obras. Tenho tido uma dificuldade extrema em imaginar como pode ficar.
E acredito que a mudança também não seja de todo fácil.
Nas últimas semanas comecei um dos processos mais dificeis, empacotar tudo o que tenho nesta casa para a casa nova. E quando digo tudo é só coisas novas para a casa.
Nem consigo pensar em como vai ser com a minha roupa e objectos pessoais.
Neste momento quase já não é possivel entrar num dos quartos que tenho vazios na cave! O N. da última vez que lá foi assustou-se! Ele nem imagina que uma parte das coisas ainda estão no chalé.

E fora a triagem que eu fiz.
Durante anos nunca quis nada para a casa (leia-se enxoval). Nos últimos dois anos ou talvez três "permiti" que a minha mãe e sogra me oferecessem algumas coisas. Mas  ao olhar para tudo o que tenho, percebo que provavelmente mais pessoas ofereceram-me presentes para a casa sem eu ter a verdadeira noção.
Tenho divertido a valer com a minha mãe nas descobertas de panos e paninhos com patos e sapos e animais horriveis. E depois nenhuma das duas sabe de onde vieram tais relíquias!

É óbvio que isto de fazer enxoval tem vantagens e desvantagens.
A primeira é que até agora praticamente não gastei dinheiro em utensílios nem electrodomésticos!
O que tenho comprado são peças decorativas, como jarras, ambientadores, almofadas, enfim! E isto permite canalizar o dinheiro que íamos gastar noutras coisas igualmente importantes.
A segunda vantagem é que o facto de ter sido um processo longo faz com que tenhas coisas para usar por muitos e bons anos. Se não tivesse mesmo nada, comprava o minimo. Neste momento devo ter toalhas para os próximos 10 anos de vida em comum. Ou talvez 20.
Agora vem a parte chata e que faz com que muitas pessoas não queiram fazer enxoval.
Mas será que eu gosto mesmo de tudo o que tenho?
Pois. Não é fácil gostar mesmo de tudo.
E também já percebi que eu própria comprei coisas há 5 anos atrás quando vivi sozinha, que hoje nunca na vida compraria. Os nossos gostos vão mudando, as tendências também.
Felizmente eu não sou tão quadrada ao ponto de achar que o que vou comprar hoje vai ficar na minha casa eternamente. Acredito que tal como com a roupa, também vá sentir necessidade de mudar.
Mas neste processo todo, encontrei algumas coisas que não gostava, como toalhas para a mesa, panos para o Natal, panos para os móveis, copos horríveis, saladeiras que parecem saídas do tempo da minha trisavó, um serviço cheio de flores (eu disse que tinha mesmo muita coisa) a lembrar alguns horriveis que tem no gato preto. Enfim.
A maioria das coisas dei a quem precisa.
Fiz um racionio super simples. Gostas? O N. gosta? Algum dia vais usar?
E pronto.
Não deitei nada ao lixo porque apesar de tudo foram presentes de pessoas que gostam de mim. Mas também não consigo ter o pensamento de "guarda que pode fazer jeito".
Não quero ser uma acumuladora de coisas que não gosto. E não quero comer numa toalha que não gosto. Adoro quando me dizem que posso usar só com o N. É a minha casa. E nós somos as duas pessoas mais importantes, logo se há alguém com quem me vai dar gozo usar a toalha mais gira é com ele!
E por isso tudo o que está dentro de caixotes é exactamente a minha cara.
Mas agora já chega de presentes para a casa. Porque já passamos muito para trocar presentes oferecidos este natal, uma vez que temos mesmo tudo!

Hmm...quer dizer uma máquina de lavar roupa dava jeitinho ;) E um estendal. E molas. E uma vassoura...ups. Afinal não temos tudo.
É um processo sem fim à vista. Mas eu estou adorar ;)

4 comentários:

  1. Boas mudanças! :) o meu enxoval para já só tem canecas (não fosse eu viciada em chá), promissor, não? :p

    ResponderEliminar
  2. Eu não tinha nem um paninho da louça. Comecei a fazer o enxoval nas vésperas do casamento mas até acho que teve mais aspetos positivos que negativos! ;)

    ResponderEliminar
  3. Já agora, se precisares de ajuda para alguma coisa, é só apitar ;)

    ResponderEliminar